Um pouco do Povo Macuxi

Curiosidade Macuxi


Os Macuxi são originários da bacia do Orinoco. Migrando em pequenas porções por ocasião das guerras tribais e posteriormente pelo enfrentamento com os espanhóis na América Central. Assim adentraram a Amazônia até encontrar o rio Branco. Da conquista da área pelos europeus, dá-se à expulsão dos caribenhos da região para outras áreas, resultando na chegada de novos povos indígenas ao território do rio Branco

Nos dias atuais, os Macuxi vêm adotando o padrão familiar formado por casal e filhos, residindo em moradas unifamiliar, praticando a monogamia, comportamento este, adquirido dos não índios. Porém, alguns continuam na casa do sogro temporariamente, bastando que o genro seja trabalhador, pois deverá prestar serviços ao sogro. Esta prática é um dos elementos culturais que tem resistido à convivência com os brancos ao longo do tempo. As casas, que no princípio eram circulares, foram sendo alteradas pela influência branca e transformaram-se em retangulares, com paredes de barro, cobertas de palmas de buriti.

O artesanato Macuxi é elaborado em barro pelas mulheres da tribo. Em sua maioria são panelas de barro para cozer. Uma parte do artesanato é voltado para comercialização e tem apoio do governo de Roraima para aprimorar o comercio e a aquisição de recursos.
Os Macuxis são bem integrados ao convívio com os brancos, dividindo os espaços na cidade de Boa Vista – RR bem como vivendo em suas terras na selva. A etnia tem em torno de 23.000 indios e é representada junto as autoridade pelo Tuxaua “Jacir de Souza Macuxi”.
    
Jacir foi um dos lutadores pelo reconhecimento da terra indígena Raposa Serra do Sol, unindo os chefes tribais da região para lutar contra as mazelas trazidas pelo garimpo.  Mais tarde essa aliança veio a se tornar o “Conselho Indígena de Roraima.

Fontes:  - Izabel Santos – Portal Amazônia

               - Hayd, R. L. N.; Olivares, A. I. O.; Ferreira, M. L. S.; Luitgards-Moura, J. F. – Um olhar sobre a saúde indígena no estado de Roraima

Nenhum comentário:

Postar um comentário